Em uma viagem, é necessário ter atenção para não passar por nenhuma situação indesejada. Principalmente em grandes cidades. No entanto, com os devidos cuidados, dificilmente isso será um problema. Por isso, hoje te ensinaremos como reconhecer uma nota falsa em Buenos Aires.

Como reconhecer uma nota falsa em Buenos Aires

O Banco Central da República Argentina (BCRA) toma diversas medidas para evitar que haja qualquer nota falsa em Buenos Aires. No entanto, elas ainda existem. Desde a de $ 10 (dez pesos) até a de $ 1000 (mil pesos). Em geral, as notas mais altas são as mais falsificadas e, claro, o prejuízo será maior.

BAIXE O NOSSO E-BOOK SOBRE DINHEIRO EM BUENOS AIRES

Peso Argentino

As notas de peso argentino têm um tamanho padrão, de 155 mm de largura e 65 mm de altura. São feitas com papel de fibra de algodão isento de fluorescência à luz ultravioleta.

Contam com impressão offset, calcografia (com um relevo sensível ao tato) e tipografia. Todas têm uma marca d’água, que pode ser observada a contraluz e onde se vê a imagem do prócer correspondente a cada valor.

Saiba identificar uma nota falsa em Buenos Aires

Sobre o número que indica o valor da nota, há uma tinta de variabilidade ótica. Ou seja, a cifra muda de cor, podendo aparecer verde ou azul, de acordo com o ângulo em que é observada.

Outra medida adotada é o fio de segurança, localizado na parte esquerda da face dianteira do bilhete como uma sucessão de segmentos prateados. A  contraluz é possível ler as iniciais BCRA e o número correspondente ao valor da nota.

Um pouco mais sobre o Peso Argentino

Todas as notas possuem uma fita metalizada de segurança. No caso das de $ 10 e de $ 20, a fita vai por dentro do papel. Além disso, todas as notas têm um número de série

Há uma variedade de notas diferentes para o mesmo valor, $ 10, $20, $50 e de $ 100.

$ 100 pesos com Eva Perón

Desde 2012, entraram em circulação notas de $ 100, em homenagem ao aos 60 anos de falecimento de Eva Perón. Diante do aparecimento de novas formas de falsificá-las, elas receberam medidas de segurança próprias.

Vista a contraluz, o desenho de uma balança estilizada se torna completo. A marca d’água também pode ser vista a contraluz e exibe a imagem e a assinatura de Evita. A fita de segurança tem 5 mm e contém o retrato de Eva Perón, as iniciais BCRA e o valor da nota. Vista a contraluz se torna contínua e sob uma lâmpada UV se torna amarela.

Também conta com tinta magnética oticamente variável. Ao inclinar a nota, se observa uma progressiva mudança de cor de verde a azul. Sob uma lâmpada UV, algumas das folhas da árvore representada na nota aparecem em amarelo.

Além disso, a impressão calco gráfica confere um relevo característico, perceptível principalmente sobre o retrato de Eva Perón, nas zonas de texto, no valor, no escudo argentino e na identificação para não videntes.

Táxi

Atenção especial nunca é demais! É claro que não dá para generalizar, mas existem alguns relatos de pessoas que sofreram golpes de motoristas desonestos.

Nossa dica: o melhor é tentar pagar com o valor exato e não dar chance para eles trocarem uma nota verdadeira por outra falsa.

Denuncie se receber uma nota falsa em Buenos Aires

Como sacar dinheiro em Buenos Aires

Se apesar de saber reconhecer uma nota falsa em Buenos Aires, você acabar com uma nas mãos, recomenda-se denunciá-la numa entidade bancária. O mais provável é que o banco não faça a troca por uma válida, mas pelo menos você estará com a consciência tranquila de que colaborou para tirar essa nota de circulação.

Outra opção é entrar em contato com o Banco Central pelo 0800.999.6663 ou pelo email clientebancario@bcra.gov.ar.

Dica Aguiar

Anotou todos os conselhos para identificar uma nota falsa em Buenos Aires?

Bom, agora já pode viajar tranquilamente e aproveitar tudo que a cidade tem a oferecer, inclusive passeios imperdíveis, que você já pode contratar antes mesmo de sair do Brasil e ainda pagar em reais.

VEJA AS OFERTAS EXCLUSIVAS PARA SEGUIDORES DOS PASSEIOS IMPERDÍVEIS EM BUENOS AIRES