Sorrentinos – a massa made in Argentina

Você já ouviu falar dos sorrentinos? Se nunca veio a Buenos Aires, é provável que não! Mas por aqui eles são um clássico. Estão presentes no cardápio dos mais variados restaurantes. Queridíssimos por 9 entre 10 hermanos, você também corre o risco de se apaixonar!

Sorrentinos: a massa made in Argentina

sorrentinos-02

Os sorrentinos fazem a alegria de quem é apaixonado por massa. Em forma de chapéu, e bem maiores e mais gordinhos que os raviólis, podem vir com diferentes recheios. Os mais populares levam presunto e queijo, mas tem de todo jeito, com ricota, carne, frango, camarão e muito mais. Qual o mais divino? Impossível dizer! Depende muito do gosto do freguês.

Quem inventou os sorrentinos?

sorrentinos-copia

A história dessa massa tão única e deliciosa, como acontece muitas vezes, é confusa. Uma das versões diz que foi criada ainda na Itália, na região chamada de Sorrento (claro!). Isso lá pelos idos de 1958. A versão original teria sido recheada de presunto, queijo muçarela e provolone.

Mas aí vem a curiosidade: os sorrentinos atualmente não existem na Itália! Há massas parecidas, mas nem são iguais, nem levam esse nome. Seria essa primeira versão realmente confiável?

Todo mundo quer o crédito

sorrentinos-04

Outra versão dá conta de que os sorrentinos teriam sido criados ainda mais cedo, em 1927. Os artífices de tal criação teriam sido imigrantes italianos estabelecidos em Mar del Plata. Mas só em 1968 a massa teria sido incluída no cardápio de seu restaurante.

O nome sorrentino, por supuesto, teria sido escolhido como uma clara homenagem à região original da família, na Itália.

Os sorrentinos conquistam Córdoba!

sorrentinos-horacio persico

Ainda segundo essa versão, um descendente dessa mesma família levou a receita de sorrentinos para Córdoba, também na Argentina. Lá, Horacio Pérsico (foto) abriu a primeira fábrica que produzia este tipo de massa, em 1985.

Daí a conquistar o resto do país, não foi preciso muito. Com uma forte imigração italiana, o que não falta aqui é demanda pra esse tipo de comida!

Sorrentinos feitos em casa: ingredientes

sorrentinos-ingredientes

Mas ainda falta muito pra você vir por aqui e bateu aquela vontade de provar um apetitoso prato de sorrentinos? Não se desespere! A gente vai te ensinar! Com ajuda dos universitários, é claro! Veja aqui uma receita bem legal de sorrentino de muçarela de búfala com massa caseira!

Vamos à receita, emprestada do site www.gshow.globo.receitas.

INGREDIENTES MASSA: 300 gramas de farinha de trigo, 3 ovos inteiros, Sal (uma colher de café)

INGREDIENTES RECHEIO: 400 gramas de muçarela de búfala, 2 colheres de farinha de trigo, Fio de azeite extra virgem

INGREDIENTES MOLHO: 8 tomates frescos maduros, 1 maço de manjericão fresco, 2 dentes de alho, 50ml de azeite extra virgem, 01 copo de polpa de tomate, pedaços de muçarela de búfala

Sorrentinos feitos em casa: preparo

MODO DE PREPARO MASSA

Despeje em uma vasilha funda os 300grs de farinha de trigo, faça uma cova, acrescente o sal e coloque na cova os três ovos. Com as mãos, misture tudo até dar liga, sove até que a massa fique homogênea. Cubra com plástico e deixe descansar por trinta minutos.

MODO DE PREPARO DO RECHEIO

Coloque em um processador de alimentos as muçarelas de búfala. Acione algumas vezes até triturar bem, coloque um fio de azeite extra-virgem acione de novo, e aos poucos acrescente a farinha de trigo até dar consistência ao recheio. Reserve.

Sorrentinos feitos em casa: preparo (parte II)

sorrentino-preparo-01

MODO DE PREPARO DO SORRENTINO

Retire a massa do plástico, corte em duas partes em uma mesa enfarinhada, comece a abrir a massa com auxilio de um rolo ou de um cilindro de macarrão deixando com tiras bem finas. Faça o mesmo com a segunda parte.

Estenda sobre a mesa uma lâmina de massa, disponha o recheio em pequenas porções. Depois de colocado na extensão da massa, cubra com a outra tira com auxilio de um bastidor redondo, corte os mesmos, separe e deixe reservados.

Para finalizar cozinhe os sorrentinos em uma panela com quatro litros de água por sete minutos. Escorra a água e reserve.

MODO DE PREPARO DO MOLHO DE POMODORO FRESCOS

Comece tirando as peles e as sementes dos tomates, pique em pedaços e reserve. Pegue os dentes de alho, pique em pedaços bem pequenos. Em uma panela, acrescente os 50 ml de azeite extra virgem, doure o alho e aos poucos despeje o tomates até refogá-los. Acrescente a polpa de tomates e deixe ferver por uns dez minutos. Para finalizar, coloque em uma vasilha os sorrentinos, coloque alguns pedaços de mozzarella e leve ao forno quente por dez minutos. Servir bem quente.

Onde comer sorrentinos em Buenos Aires

sorrentinos-restaurante

E pra você que já está em Buenos Aires ou já falta pouco para chegar, sugerimos pedir um prato de sorrentinos pelo menos alguma vez durante sua viagem. Como dissemos no início, eles são um clássico nos cardápios dos restaurantes em geral. Não vai ser muito difícil encontrar. Algumas dicas?

La Locanda (José León Pagano, 2697. Recoleta)

L’Adesso (Fray Justo Santamaría de Oro, 2843. Palermo)

La Parolaccia Trattoria (Av Alicia Moreau de Justo, 1768. Puerto Madero)

Amici Miei ( Defensa, 1072. San Telmo)

Se está planejando sua viagem a Buenos Aires te recomendamos BAIXAR NOSSO APLICATIVO com dicas, lista de restaurantes, hotéis e passeios, se inscrever em nosso CANAL DO YOUTUBE com vídeos e dicas semanais e nos SEGUIR NO INSTAGRAM para acompanhar nossos posts direto de Buenos Aires.

Tem alguma dúvida?

Mês da viagem

Nome

Email

Duvida

Deseja receber nossas ofertas?

By |2018-09-19T12:42:43+00:00setembro 18th, 2018|Categories: Blog, COMER + BEBER|Comentários desativados em Sorrentinos – a massa made in Argentina

About the Author:

Adriana Albuquerque
Piauiense de nascimento, cearense de coração e casada com um portenho, Adriana adotou Buenos Aires há 9 anos. Ela é formada Comunicação Social e mãe de uma adolescente e de um filho pequeno. Uniu-se à equipe da Aguiar para produzir posts para o blog e hoje é a nossa redatora mais ativa. Provavelmente você já leu e anotou uma dicas que ela passou. Apaixonada pelo Brasil, aprendeu a amar também Buenos Aires. Já não pode viver sem mate, o chimarrão local. Adora ler, comer e viajar.