Souvenirs tangueiros: 5 sugestões para levar o ritmo na mala!

 

SOUVENIRS TANGUEIROS:

LEVE O RITMO NA MALA!

 

Você vem a Buenos Aires, assiste a um show de tango, de repente até aprende os primeiros passos numa milonga, e na hora de voltar para casa obviamente que quer levar souvenirs tangueiros na mala! O que comprar?  Onde? Confira a nossa lista de sugestões, que varia de acordo o índice de “fanatismo”, de curiosos a fundamentalistas pelo ritmo.

 

SOUVENIRS TANGUEIRO

FOTOS, PARA QUEM DESCOBRIU O TANGO AGORA!

 

Se você recém começa a curtir o tango (ou não curte muito nem a música nem a dança, mas gosta do visual), o souvenir tangueiro com melhor custo benefício é uma fotografia. Há imagens lindas em La Boca e na Feira de San Telmo, aos domingos. Depois, é só colocar uma moldura e pendurar na parede! Outra possibilidade é caprichar na foto aqui e emoldurar suas próprias criações. Em La Boca também há trabalhos bacanas na feirinha de arte, com aquarelas e pinturas interessantes. Uma boa dica é investir em detalhes: pés, abraços, bandoneóns. Para ficar lindo na sua sala não precisa ser um casal dançando na frente do Obelisco!

 

souvenirs tangueiros (AP Foto/Natacha Pisarenko)

Saiba como escolher o melhor show de tango em Buenos Aires

 

SOUVENIRS TANGUEIRO

ZIVAL’S, PARA COMPRAR OS MELHORES CDs

 

Se você já sabe quem é Gardel e Piazzolla, está na hora de avançar e descobrir as novidades tangueiras musicais na loja Zival’s (esquina de Corrientes e Callao).  Este lugar tem – disparado –  a maior oferta de discos de tango de Buenos Aires, de clássicos e raridades ao chamado tango eletrônico. Um dos melhores souvenirs tangueiros para quem está se iniciando no ritmo.

 

souvenirs-tangueiros-zivals

Descubra o que fazer na Avenida Corrientes

 

SOUVENIRS TANGUEIRO

PARA ENTENDIDOS, OS TANGUSHKAS

 

Para comprar este souvenir tangueiro é preciso entender um pouquinho melhor quem é quem no mundo do tango. Os Tangushkas são seis bonecos que se insertam um dentro do outro, como as mamushkas russas, e que representam figuras emblemáticas do tango argentino. Os personagens são:  Carlos Gardel, Osvaldo Pugliese, Edmundo Rivero, Aníbal Troilo, Ástor Piazzolla e Roberto Goyeneche. O maior mede 12cmx6cm e o menos 4,5cmx2,5cm. As ilustrações são de Augusto Costhanzo. Os “tangueiros” vêm numa caixinha, perfeita para dar de presente, e estão à venda nas principais lojas de souvernis de Buenos Aires.

 

tangushkass

Conheça as estátuas tangueiras espalhadas por Buenos Aires

 

SOUVENIRS TANGUEIRO

LIVROS, TANGO PRA PENSAR!

 

Presente nível 4 em fanatismo tangueiro! A melhor editora de livros de tango chama-se Ediciones Corregidor. A principal coleção deles chama-se História do Tango, que vem sendo elaborada por mais 150 historiadores e especialistas. Começou a ser publicada em 1976 e já passa de 20 tomos!.  A editora oferece uma variedade de títulos sobre assuntos afins, como lunfardo, difusão do tango em diferentes países, tango terapia, como ensinar tango para crianças, e biografias de nomes da dança e música a exemplo de Gardel, Piazzolla, Homero Manzi, Juan Carlos Copes, entre outros. Um dos melhores souvenirs tangueiros para iniciados. O catálogo de livros pode ser descarregado na página oficial da editora. Fica na Rodríguez Peña 452.

 

souvenirs-tangueros-orregidor

12 livros argentinos que você vai amar

 

SOUVENIRS TANGUEIRO

NÍVEL AVANÇADO: SAPATOS DE TANGO!

 

Se você já é master em tango, este é o top dos souvenirs tangueiros: um bom sapato de tango! Você merece! Em geral, estes sapatos são caros porque totalmente feitos à mão. Mas vale a pena o investimento Buenos Aires tem dezenas de lojas de sapatos de tango e é impossível dizer qual é a melhor, porque isto vai depender do seu pé. Importante: nem sempre o mais bonito – ou o mais caro – é o mais confortável. E conforto é o item número um na hora de comprar o seu par. Outra coisa: a numeração aqui é um número maior. Ou seja, se você calça 35 no Brasil, na Argentina seu sapato será 36.

 

souvenirs-tangueiros-sapatos-de-tango

Leia mais:

Astor Piazzolla o reinventor do tango

Homero Manzi:um dos berços do tango portenho

Ponte da Mulher é uma homenagem ao tango

About the Author:

Gisele Teixeira
Jornalista, gaúcha de nascimento e do mundo por opção, vive em Buenos Aires há oito anos. É editora do blog Aquí me Quedo, declarado de interesse cultural pela Legislatura Portenha em 2015. Das coisas que mais gosta na vida: dançar tango, escrever, fotografar e viajar. É casada com o Edu e tem dois gatos, a Tita e o Polaco.