O que fazer no Tigre: dicas especiais

O que fazer no Tigre

O que fazer no tigre? Pergunta comum de quem viaja a Buenos Aires. A primavera é a melhor estação para conhecer a região do Tigre, no Delta do Paraná, um lugar de natureza exuberante. O que a gente chama comumente de Tigre é só a pontinha do quinto maior delta do mundo, que se espalha por 17.500 quilômetros quadrados de área e abriga 14 mil pequenas ilhas. É também o único delta que não deságua no mar e sim em outro rio, no Rio da Prata. Venha descobrir com a gente o que fazer a partir da cidade do Tigre,  que está bem na pontinha, quase caindo do mapa!

Passeio de barco

Com tantas ilhotas, uma vez na cidade a dica número um de o que fazer no Tigre é, obviamente, um passeio pelos rios e arroios, que vão entrando por estes caminhos lindíssimos de água, ou ainda almoçar ou hospedar-se em uma das ilhas que compõem a região. Quanto mais longe, mais interessante e tranquilo. Você pode comprar seu ingresso na estação Fluvial. Várias empresas oferecem o serviço e o preço vai depender da embarcação e do tempo do passeio. Importante: a água é marrom mesmo, não pense que é sujeira!

Quem quer mais comodidade pode contratar um passeio desde Buenos Aires. A Aguiar Buenos Aires tem um tour que inclui o traslado ida e volta do seu hotel, guia brasileiro, um passeio completo na cidade e a oportunidade de passear no barco Premium, o melhor do porto. Veja AQUI o vídeo do passeio!

O “basicão”

Se você está indo ao Tigre pela primeira vez, além do passeio de barco aproveite para conhecer esse dúo que é o “basicão” na cidade: o Museu de Arte do Tigre (antigo Tigre Club) e o Porto de Frutos, uma graça. Se sobrar tempo, espie o curioso Museu do Mate.

O Museu de Arte do Tigre, mais conhecido como MAT, foi declarado Monumento Histórico Nacional em 1979, e conta com uma coleção permanente de obras de arte classificada como argentino-figurativa dos séculos XIX e XX. O acervo divide-se, segundo temas e suportes, nas seguintes categorias: Figura, Paisagem, Natureza Morta, Sala Histórica, Escultura, Tigre, Porto e Aquisições e Doações.  Isso sem falar em sua própria arquitetura, uma história à parte.

Leia nosso post completo sobre o Museu do Tigre

O Porto de Frutos é um excelente lugar para fazer uma paradinha e almoçar. Ao contrário do que diz o nome, não se restringe aos frutos. É um lugar onde você encontra de quase tudo um pouco, de móveis e objetos de decoração e utensílios de casa, até vinhos e outros produtos artesanais. Boa opção para comprar uma lembrança. No Porto de Frutos, minha dica é o  Belinda Café, em frente ao Época de Quesos. Perfeito para almoçar na primavera ou  verão! Além da comida ser super recomendada, a decoração é uma graça. Funciona de terça à sexta, das 10h às 19h, e nos fins de semana das 8h às 19h.

Se  sobrar um tempinho, descubra o discreto Museu do Mate, com mais dois mil objetos sobre esta paixão argentina. São cinco salas, com mates de tudo que é tipo; de madeira, plástico, vidro, casca de abóbora, lata e até de silicone. Um dos mais tradicionais e recomendados pelos entendidos é o de “calabaza” (feita com a casca de abóbora). Dizem que por ser um material poroso, ressalta mais o sabor do chimarrão. Mesmo que você não seja chegado nesta bebida, vale a pena conhecer este lugar e aprender sobre a cultura do país. Se você nem tem ideia do que seja uma cuia ou um mate, aí mesmo que você tem que ir!

Três lugares para comprinhas charmosas

Se faz tempo que você não vai ao Tigre, um aviso: há um montão de lugares charmosos para conhecer. . A gente deixa duas dicas: o distrito de arte do Boulevard Saenz-Peña, com a Tienda del Boulevard e o Mercado de Pulgas Toto e o Club Albarellos.

O Boulevard Saenz-Peña é uma mescla de várias coisas. No térreo fica há um restaurante (menu AQUI) e no primeiro piso a Tienda del Boulevard, com milhões de coisas que a gente quer comprar na hora, como sabonetes, coisas para casa e objetos vintage. Importante: não abre todos os dias! Os horários de funcionamento são de quartas a sábados, das 10h30 às 19h, e nos domingos das 10h30 às 17h.

Outro lugar onde você vai querer comprar tudo é o Mercado Don Toto. Um galpão onde você encontra telefones antigos, latas, relógios, sifões, rádios, louças – objetos carregados de histórias e “recuerdos”. Se você já conhece a Feira de San Telmo e o Mercado de Pulgas, este pode ser seu novo endereço para desvendar.

A passos do Boulevard está o Club Albarellos, um espaço de arte super interessante, que merece uma visita. De só uma espiada nesta foto abaixo.

Se está planejando sua viagem a Buenos Aires te recomendamos BAIXAR NOSSO APLICATIVO com dicas, lista de restaurantes, hotéis e passeios, se inscrever em nosso CANAL DO YOUTUBE com vídeos e dicas semanais e nos SEGUIR NO INSTAGRAM para acompanhar nossos posts direto de Buenos Aires.

Tem alguma dúvida?

Mês da viagem

Nome

Email

Duvida

Deseja receber nossas ofertas?

By |2018-08-13T20:18:11+00:00novembro 22nd, 2016|Categories: ARTE + CULTURA, Blog, COMER + BEBER, COMPRAS + DINHEIRO, PASSEIOS + PONTOS TURÍSTICOS, ROTEIROS + DICAS|Tags: , , , , |Comentários desativados em O que fazer no Tigre: dicas especiais

About the Author:

Gisele Teixeira
Jornalista, gaúcha de nascimento e do mundo por opção, vive em Buenos Aires há oito anos. É editora do blog Aquí me Quedo, declarado de interesse cultural pela Legislatura Portenha em 2015. Das coisas que mais gosta na vida: dançar tango, escrever, fotografar e viajar. É casada com o Edu e tem dois gatos, a Tita e o Polaco.