Café Tortoni: O mais famoso café de Buenos Aires

Pouco se sabe da real história que originou o tão famoso, belo e emblemático Café Tortoni. A história mais aceita, entre as teorias discutidas pelos historiadores, é que em 1858 um imigrante francês, que residia na capital argentina, decidiu abrir um estabelecimento que lembrasse os cafés parisienses do século 19, influenciado principalmente pelo chamado “Boulevard des Italiens”, local  que costumava reunir a elite em Paris naquela época.

Café Tortoni: O mais famoso café de Buenos Aires

De qualquer forma, o local escolhido não poderia ter sido melhor: um elegante casarão, de arquitetura clássica, no meio da belíssima Avenida de Mayo, no centro da cidade e próximo à histórica Plaza de Mayo.

Após a sua inauguração, pelos próximos anos que seguiriam, diversas mudanças pela região afetariam de alguma forma o estabelecimento, incluindo a sua hoje tão conhecida fachada. Eventualmente, no fim do século 19, o bar foi comprado por outro francês chamado Dom Celestino Curutchet, uma figura carismática que morava em cima do café e que enfim deu ao lugar o seu tão conhecido charme.

Por muitos anos o Café Tortoni foi frequentado pelos intelectuais da época, entre pintores, escritores, jornalistas, dramaturgos e músicos. Em 1926, a pedidos do famoso pintor Benito Quinquela Martin, o espaço subterrâneo do café, utilizado como bodega de vinhos, foi cedido para esse grupo de intelectuais conhecidos como “grupo de pessoas de arte e letras”, para que pudessem ter um espaço boêmio de convivência em que poderiam compartilhar ideias e claro, o tango.

Por ali passaram grandes nomes e ídolos argentinos, entre eles Jorge Luis Borges, Julio Cortázar, Luigi Pirandello, Federico García Lorca, o mítico cantor Carlos Gardel, e até figuras internacionais como Albert Einstein. O espaço, conhecido como “La Peña”, durou até 1943, e as reuniões foram essenciais e decisivas para a época, gerando emblemáticas revistas intelectuais.

Por ter sido grande testemunha e contribuinte desse marcante período na história portenha, o café tornou-se então Patrimônio Cultural Argentino e listado como um dos “cafés notáveis” da cidade.

Atualmente é um forte ponto turístico da região e da cidade, atraindo diariamente centenas de turistas, seja para desfrutar de um delicioso café, seu famoso churros com doce de leite ou apenas para tirarem fotos. Muito bem conservado, seu ambiente continua imponente e bastante elegante, destacando-se pela sofisticada arquitetura e a preservação histórica e artística.O tango e o jazz também ainda estão muito presentes em apresentações na mesma área que acontecia as reuniões do “La Peña”.

O tradicional Café Tortoni estará para sempre marcado na história portenha como um dos grandes símbolos de uma era.

Endereço Café Tortoni: Avenida de Mayo 825

Mais dicas? Para quem está viajando pela primeira vez para Buenos Aires e não quer deixar nada passar, listamos 15 pontos turísticos da cidade que você não vai querer perder e precisam estar em seu álbum de viagem.

Se está planejando sua viagem a Buenos Aires te recomendamos BAIXAR NOSSO APLICATIVO com dicas, lista de restaurantes, hotéis e passeios, se inscrever em nosso CANAL DO YOUTUBE com vídeos e dicas semanais e nos SEGUIR NO INSTAGRAM para acompanhar nossos posts direto de Buenos Aires.

Tem alguma dúvida?

Nome

Email

Mês da viagem

Duvida

Deseja receber nossas ofertas?

By |2018-04-09T17:36:41+00:00setembro 2nd, 2015|Categories: Blog|Comentários desativados em Café Tortoni: O mais famoso café de Buenos Aires

About the Author:

Haendel Dias
Haendel Dias. Mineiro, recém legalmente portenho. Obcecado e graduado em Cinema. Ansioso, insone, cruzeirense e cervejeiro. Comanda os vídeos da Aguiar e assina diversos posts do blog. Aos 15 anos sonhava em ter uma banda, hoje, em ter um bar e milhas vitalícias. É editor de vídeo, musicalmente difícil de agradar, compulsivo, aficionado em astronomia e psicologia. Lê e escreve religiosamente histórias de suspense e complexidades humanas.