Vielas de Buenos Aires para você descobrir!

A capital argentina guarda uma característica que a torna única: suas “vielas”. São umas ruas pequeninas, chamadas aqui de “pasajes”, que olhares apressados ou pouco atentos podem não ver, mas que revelam muito sobre a história da cidade. São mais de 100 vielas de Buenos Aires, que estão em diferentes bairros, como Barracas e San Telmo, mas também por Recoleta e Palermo. A jornalista Adriana Albuquerque já listou algumas delas NESSE POST, e agora é a vez da jornalista Gisele Teixeira eleger as suas favoritas. A seguir, algumas vielas de Buenos Aires para você explorar na próxima viagem.

 

VIELAS DE BUENOS AIRES PARA VOCÊ DESCOBRIR!

Vielas de Buenos Aires

Construídas entre 1880 e as primeiras décadas do século passado, as vielas nasceram como respostas a um incipiente problema habitacional. Depois da epidemia de febre amarela, em 1871, as classes altas abandonaram o sul da cidade e foram para a região norte, iniciando assim um processo de densificação urbana. Nesta época, a inclusão de ruas interiores, que permitiam aumentar o número de moradias, foi vista como uma solução. As vielas se denominavam de acordo com seus desenhos: em “cul de sac” (rua sem saída), em forma de U ou de L; ou ainda para pedestres, para carros ou mistas; cobertas ou a céu aberto, públicas ou de acesso restrito.

 

VIELAS DE BUENOS AIRES: Pasaje Libertad – Rue des Artisans (Recoleta)

 

Esta é uma das preferidas da Gisele. Em forma de “L”, a passagem Liberdad – Rue des Artisans foi construída em 1887 pelo arquiteto italiano Giuseppe Bernasconi e está no coração da Recoleta. Contorna um grupo de casas que ocupava uma parte da quadra e tinha duas saídas, pela rua Libertad e por Arenales. Com o passar dos anos, em função de uma briga familiar e de diversas modificações urbanas na cidade, foi dividida, transformando-se em duas vielas com entradas independentes e estética diferentes. Na entrada por Arenales, 1239, está a Rue des Artisans, com estilo parisiense, e por Libertad, 1240, a Pasaje Libertad, com ares mais italianos.

passagens-de-buenos-aires-rue-des-artisans

Segundo a jornalista, tanto a viela quanto as ruas próximas guardam agradáveis surpresas! “Vamos nos concentrar na primeira, onde estão várias lojas lindas. Para começar a  L’Academie, um brechó de luxo (chamado também de Boutique Vintage). Esta loja tem de tudo: roupas (de festas e informais), sapatos, lenços, bolsas e até jóias. Mas é tudo de grife “de verdade”, como Prada, Marc Jacobs, Gucci, Manolo Blahnik, Ferragamo, Fendi. Creio que é o second hand mais sofisticado de Buenos Aires“, contou Gisele

 

passagens-de-buenos-aires-lacademie-vintage

 

“O segundo segredo dessa viela é a Comme il Faut, que vende sapatos de tango divinos!”, revelou a jornalista que é também dançarina e apaixonada por tango. “Mas há ainda uma galeria de arte chamada Ática e uma lojinha das freiras da Abadia de Santa Escolástica, que vendem doces, bolos, tortas, bolachas, alfajores e outras delícias, todas feitas no convento (que fica na cidade de San Fernando). Outras lojas são a  Salazar CasaHabito e ainda Harturo, três casas de decoração que são um escândalo e valem a pena visitar. A maioria das lojas da Rue des Artisans funciona de segunda a sexta das 10h30 às 19h30 e aos sábados das 11h às 14h”, disse Gisele.

 

Vielas de Buenos Aires

Descubra mais sobre o bairro da Recoleta

 

VIELAS DE BUENOS AIRES: Pasaje Lanin (Barracas)

 

Também conhecida como “calle Lanín”, esta viela de Buenos Aires, no bairro de Barracas, alberga uma das mostras de arte urbano mais interessantes da cidade. Segundo a nossa entrevistada, “são 35 casas com as fachadas decoradas pelo artista plástico Marino Santa María, vizinho da quadra, entre a rua Brandsen e a avenida Suarez. Tudo começou quando ele decidiu cobrir com mosaico a frente da casa onde nasceu, cresceu e instalou o seu ateliê, no número 33 da mesma rua”.

 

Vielas de Buenos Aires

 

A história não acaba aí. “A ideia agradou os vizinhos que, aos poucos, foram pedindo que ele também enfeitasse as fachadas de suas casas. Hoje, a proposta é apoiada pelo Ministério da Cultura argentino, pela Unesco e pelo Museo Nacional de Bellas Artes. Marino Santa María, filho de Marino Pérsico, um dos principais ceramistas argentinos, dá aulas de arte em seu ateliê, com cursos de pintura, mosaico e desenho, ensinando tudo que sabe para adultos e crianças. O artista é responsável também por outras intervenções famosas de Buenos Aires, como o retrato de Carlos Gardel na Pasaje Zelaya, no Abasto“.

 

Vielas de Buenos Aires

 

VIELAS DE BUENOS AIRES: Pasaje Zelaya (Abasto)

 

Esta é mais uma das vielas de Buenos Aires que encanta a todos pela região onde está: o Abasto, um dos bairros mais tangueiros de Buenos Aires. “Em apenas duas quadras, pelo menos seis retratos do cantor Carlos Gardel! São intervenções urbanas, também feitas pelo muralista Marino Santa María, entre 2002 e 2005, para homenagear o músico e enfeitar o bairro com cores, letras e partituras de tango. Aproveite que você está na área e conheça a Museu de Carlos Gardel, o passeio do filetado e o Teatro Ciego, além do shopping Abasto, claro”, revelou.

 

Vielas de Buenos Aires

Leia nosso post sobre Monumentos de Tango em circuito temático

 

VIELAS DE BUENOS AIRES: Pasaje Bollini (Recoleta)

 

A quarta das vielas de Buenos Aires sugeridas pela Gisele é a Pasaje Bollini, na Recoleta, entre French e Melo. Ela nos contou que são apenas duas quadras, rodeadas de casas baixinhas e calçamento ainda de paralelepípedo, para deixar a gente bem apaixonada. “Dizem que a rua começou a ser povoada por volta de 1874, quando alguns imigrantes italianos, em função da febre amarela, foram transladados para a “Quinta Bollini”, local onde ergueram casas precárias e começaram a vender as frutas e hortaliças que plantavam e colhiam pelas redondezas. A estes estrangeiros se somaram outros, de “mala vida”, mais tarde imortalizados por Jorge Luis Borges em seu “Evaristo Carriego” (1930), no qual descreve uma das míticas brigas entre nativos e gauchos contra italianos, todos com o facão na mão!”, completou.

 

Vielas de Buenos Aires

 

Os anos passaram e a rua foi mudando de fisionomia. Hoje, esta viela é famosa por seus pubs e restaurantes, entre eles o famoso “La Dama del Bollini” (Bollini 2281), inaugurado em 1983 e refúgio de intelectuais. 

 

Vielas de Buenos Aires

 

Acesse agora nosso canal do YouTube com vídeos semanais!
Siga nosso Instagram direto de Buenos Aires!

 

Leia também:

Shopping Abasto: o maior da capital portenha

Buenos Aires grátis: cinco passeios sem gastar nada!

Rua Florida: Compras e Passeios

Principais Avenidas e Ruas de Buenos Aires

By |2017-05-04T08:00:42+00:00maio 4th, 2017|Categories: Blog, PASSEIOS + PONTOS TURÍSTICOS|Comentários desativados em Vielas de Buenos Aires para você descobrir!

About the Author:

Larissa Cavalcante
Formada em Jornalismo, com especialização em Comunicação Corporativa e estudante de Publicidade. Viveu em Buenos Aires e acha que ela é a cidade mais linda do mundo! Não sabe se ama mais os Bosques de Palermo ou os Bares de San Telmo. Natalense, apaixonada por viagem, tem um filho cachorro e um namorido que é seu parceiro nos roteiros de viagem que ela mesma cria.