Obelisco: de cartão postal a ponto de encontro

Paisagem emblemática de Buenos Aires, o Obelisco é um cartão postal que não pode faltar no seu álbum de viagens!

Obelisco: de cartão postal a ponto de encontro

Um dos principais cartões postais da cidade, o Obelisco foi inaugurado em 1936, no cruzamento da Avenida 9 de Julio – uma das mais largas avenidas do mundo – e da “Calle” Corrientes, que apesar de ser chamada de calle (rua) é na verdade uma importante avenida de Buenos Aires.

Metrobus

Obelisco_Metrobus

O Obelisco é também o eixo do chamado Metrobus, sistema de transporte coletivo inaugurado em 2013, que combina ônibus articulados e tradicionais, com uso de faixas exclusivas.

Comemoração

Obelisco no bairro Tribunales

O monumento foi construído como parte das comemorações dos 400 anos da primeira fundação da capital portenha, em 1536, pelo colonizador espanhol Pedro de Mendoza. A segunda e definitiva fundação ocorreu em 1580, comandada por Juan de Garay.

Modernismo

Obelisco_Leo Andrijic Cucera

Obra do arquiteto Alberto Prebisch, um dos principais nomes do modernismo argentino e também autor do vizinho Teatro Gran Rex, o Obelisco encontra-se no lugar onde foi içada a bandeira argentina pela primeira vez na cidade. Tem 67,5 metros de altura e 6,8 metros de base.

Ponto de encontro

Ao longo dos anos, o Obelisco tem sido testemunha dos mais variados fatos históricos e políticos da cidade. Em muitas oportunidades, torna-se o ponto de encontro dos portenhos por diversos motivos, como as festas das torcidas após vitórias de seus times, manifestações políticas e apoio a diferentes causas.

Intervenção artística

Obelisco_sin_punta_Imcordoba

Os portenhos foram tomados de surpresa ao encontrar-se com o Obelisco sem a ponta, o que deu o que falar nas redes sociais. Até que ela foi “encontrada” na porta do Malba. Tratava-se de uma intervenção do argentino Leandro Erlich, “La democracia del Símbolo”.

Os detalhes da obra foram revelados por uma fotografia feita por um drone: a ponta nunca foi removida. Através de um jogo de espelhos e outros materiais, o artista criou uma ilusão. A ponta colocada no Malba não era a original.

Acesso proibido

Anteriormente, era possível entrar no Obelisco através de sua única porta (de frente para a Av. Corrientes, em direção ao Oeste). Através de uma escada com 206 degraus e apenas 7 descansos, podia-se chegar no alto do monumento. Atualmente, no entanto, o acesso ao interior do Obelisco está proibido.

Resistência

Apesar de ter conquistado seu lugar como monumento emblemático da cidade de Buenos Aires ao longo dos anos, inicialmente o Obelisco enfrentou muita resistência. Após três anos de sua inauguração, a demolição foi sancionada pelo então Concejo Deliberante (equivalente à Câmara de Vereadores). A decisão, no entanto, foi vetada pelo intendente da época, Arturo Goyeneche.

Visita guiada especial

Melhor bairro em Buenos Aires

Durante as comemorações do 75° aniversário do Obelisco, em 2011, foi organizada uma visita guiada para 75 moradores, um por cada ano de vida do famoso monumento.

Já incluiu o Obelisco na sua programação de viagem? Veja aqui outros pontos turísticos imperdíveis em Buenos Aires!

Quer mais? Veja nesse post, uma sugestão completa de roteiro!

Se está planejando sua viagem a Buenos Aires te recomendamos BAIXAR NOSSO APLICATIVO com dicas, lista de restaurantes, hotéis e passeios, se inscrever em nosso CANAL DO YOUTUBE com vídeos e dicas semanais e nos SEGUIR NO INSTAGRAM para acompanhar nossos posts direto de Buenos Aires.

Tem alguma dúvida?

Mês da viagem

Nome

Email

Duvida

Deseja receber nossas ofertas?

By |2018-04-18T16:42:11+00:00novembro 24th, 2015|Categories: Blog, PASSEIOS + PONTOS TURÍSTICOS, ROTEIROS + DICAS|Comentários desativados em Obelisco: de cartão postal a ponto de encontro

About the Author:

Adriana Albuquerque
Piauiense de nascimento, cearense de coração e casada com um portenho, Adriana adotou Buenos Aires há 9 anos. Ela é formada Comunicação Social e mãe de uma adolescente e de um filho pequeno. Uniu-se à equipe da Aguiar para produzir posts para o blog e hoje é a nossa redatora mais ativa. Provavelmente você já leu e anotou uma dicas que ela passou. Apaixonada pelo Brasil, aprendeu a amar também Buenos Aires. Já não pode viver sem mate, o chimarrão local. Adora ler, comer e viajar.