Este post é para os apaixonados pela arquitetura da capital portenha. Buenos Aires possui mais de 200 edifícios de estilo Art Nouveau,  que foram recentemente mapeados e ordenados em um aplicativo para celulares que inclui 18 passeios autoguiados, referentes aos estilos Art Nouveau e Modernista pela cidade. Melhor notícia: é grátis! Baixe o seu AQUI.  Outros detalhes no site Buenos Aires Map.

art nouveu mapa

 

DESCUBRA OS PRÉDIOS ART NOUVEAU EM BUENOS AIRES

 

Para os que não sabem, Buenos Aires é a cidade com mais edifícios de estilo Art Nouveau da América Latina. Os passeios propostos por esta iniciativa vão desde os bairros de San Telmo até Flores, passando pela  avenida Entre Rios, incluindo um tour sobre o escritor Leopoldo Marechal: “Balvanera al sudoeste”, entre outros.

Entre os prédios mais conhecidos do circuito estão muitos já sugeridos nas dicas da Aguiar, como o Palácio Barolo, de italiano Mario Palanti, inspirado na Divina Comedia de Dante, e a Livraria  El Ateneo.

 

PALACIO BAROLO PREDIO

el-ateneo_jpg

 

Mas há joias menos conhecidas pelos brasileiros, como o Palacio de los Pavos Reales, exemplo do modernismo catalão encabeçado por Antoni Gaudí, que está longe dos circuitos mais turísticos e merece ser conhecido. Com mais de 100 anos, foi o mais alto da região de Balvanera e tem uma fachada única, com quatro pavões modelando as sacadas e vários outros leões decorativos.

 

art-nouveau-buenos-aires-pavos-reales

 

Outro destaque é a fachada da Casa de Los Lírios, obra extravagante do argentino Rodríguez Ortega (1905), que lembra Gaudí. Em San Telmo, vale a pena observar a fachada do Edificio Otto Wulff, em Belgrano e Peru,  obra de Morten F. Rönnow. Neste caso, em arquitetura o estilo é “Jugendstil“, como se denomina o Art Nouveau na Áustria e Alemanha. Construído em 1914, foi criado para ser sede diplomática do império austro-húngaro na cidade e tem detalhes impressionantes.

 

buenos-aires-art-nouveau

 

MAS O QUE É ART NOUVEAU?

 

Art Nouveau (arte nova) surgiu como uma tendência arquitetônica inovadora do fim do século 19: um estilo floreado, em que se destacam as formas orgânicas inspiradas em folhagens, flores, cisnes, labaredas e outros elementos. Os edifícios apresentam linhas curvas, delicadas, irregulares e assimétricas. Mosaicos e mistura de materiais caracterizam muitas obras arquitetônicas, como as de Antoni Gaudí, expoente do movimento na Espanha. Com cacos de vidro e ladrilhos, ele decora construções como o Parque Güell e a Casa Milá, em Barcelona. A Catedral da Sagrada Família é outra obra sua de destaque.

 

Leia mais sobre arquitetura

Edificio Kavanagh – marco da arquitetura portenha 

Um passeio pela Avenida de Mayo 

A belíssima Faculdade de Direito