Parques de Buenos Aires: listamos 6 incríveis opções

Os parques de Buenos Aires são a paixão dos portenhos (e dos brasileiros também). Para eles, não ter praias como no litoral brasileiro é algo que poderia ser considerado chato, mas é preciso levar a vida. Um lugar para poder ir aos fins de tarde, ou aos fins de semana com família ou amigos descansar, esquecer um pouco do caos da cidade e aproveitar um pouco na natureza. Não é como se tivessem também montanhas e cachoeiras muito próximas.

Com o rápido crescimento da cidade, a expansão de avenidas, construção de prédios e comércios, de todos os tipos e tamanhos, a cidade estaria respirando constante e pura poluição se não fossem pelos lindos parques e espaços verdes que a cidade de Buenos Aires tem a oferecer.

Uma ótima compensação para aqueles que buscam um lugar tranquilo e verde para sentar e descansar um pouco, para ler um livro, tomar um mate, jogar uma bola com os amigos, andar de bicicleta, caminhar em volta de um lago, ou simplesmente relaxar de pés descalços.

Parques de Buenos Aires: listamos 6 incríveis opções

Todos os bairros têm os seus próprios parques, de tamanhos e tipos variados, mas com algo em comum: muito verde e buena onda. Lugares onde além da beleza, pode-se aproveitar de programações culturais para a família, ir a feiras de comidas ou artesanato, fazer um piquenique com amigos aos fins de semana, quando se enchem de boas pessoas procurando um lugarzinho debaixo do sol e esquecer, nem que seja um pouco, das confusões do dia a dia.

E para você que está chegando a Buenos Aires e gostaria de aproveitar também um pouco desses belíssimos parques, vamos listar alguns dos Parques de Buenos Aires mais interessantes e porque visitá-los.

Parques de Buenos Aires: Bosques de Palermo

Talvez o mais interessante, e com certeza, o mais procurado. O Parque 3 de Febrero, mais conhecido como os Bosques de Palermo, é um enorme e maravilhoso conjunto de parques localizado no coração da cidade, no cruzamento da Av. Sarmiento e Av. Del Libertador, em Palermo.

Inaugurado em 1875 e desde então extremamente bem cuidado, o parque atrai milhares de pessoas todos os dias, principalmente aos fins de semana, para descontrair com os amigos e famílias em seus lindos 400 hectares de muito verde e aconchego.

Com três lagos em sua extensão e uma ampla variedade de espécies de pássaros, o parque é muito procurado para passeios de bicicleta, caminhadas, piqueniques, esportes ou até mesmo apenas relaxar. Dentro dele, há ainda o Parque Rosedal, famoso por uma coleção de mais de 18.000 rosas, perfeito para tranquilas caminhadas e sessões de fotos. Além disso, conta com um anfiteatro, um planetário, o Jardim De Los Poetas, o belíssimo Jardim Japonês, o Zoológico de Buenos Aires e o incrível Jardim Botânico de Buenos Aires. É simplesmente um dos lugares mais bonitos e tranquilos de Buenos Aires, ótimo para passar uma agradável e confortável tarde.

Conheça mais sobre o Rosedal de Buenos Aires neste post exclusivo

Parques de Buenos Aires: Jardim Japonês

Já que estamos falando dos Bosques de Palermo, dentro das imediações do próprio parque há o belíssimo e encantador Jardim Japonês, na Av. Casares 2966, mais precisamente. Esse cantinho japonês na cidade foi construído em 1967 quando o então príncipe-herdeiro do Japão, e atual imperador Akihito, veio à Buenos Aires para uma visita.

Dessa nossa lista, o Jardim Japonês é o único parque que cobra pela entrada ($50 pesos. Menores de 12 acompanhados de um adulto e acima de 65 anos não pagam) dinheiro no qual é arrecadado e destinado à manutenção do Complexo Cultural e Ambiental do Jardim Japonês.

Acesse o site oficial deles para mais detalhes

Lá dentro você certamente irá se encantar com o ambiente de harmonia e equilíbrio que o jardim propõe, com uma grande variedade de árvores e plantas japonesas. Além do verde e dos lagos repletos de peixes, há também atividades culturais, um restaurante, uma loja de artigos variados e um viveiro onde se pode comprar bonsais. Assim como a cultura oriental, o jardim é um lugar cheio de simbolismos e misticismo, que somado a tranquilidade torna-se um dos lugares mais especiais da cidade.

Fizemos um post exclusivo sobre o Jardim Japonês

Parques de Buenos Aires: Plaza Francia

A Plaza Francia é um delicioso parque no bairro Recoleta, na Av. Del Libertador 1400, com direito ao acesso a diversos pontos interessantes do agradável bairro. Muito visitado por jovens para passar uma tarde tranquila tomando mate e batendo papo, rodeado por muito verde e beleza natural. Próximo ao parque, você encontrará ótimos pontos turísticos para aproveitar o passeio, como o famoso Cemitério da Recoleta, a bela Flor Metálica  e até o imponente prédio da Faculdade de Direito. Também vizinho próximo ao parque, se encontra a Plaza Intendente Alvear, onde aos fins de semana, reúne uma deliciosa feira de artesanato e apresentações musicais ao vivo.

Parques de Buenos Aires: Reserva Ecológica Costanera Sur

A Reserva Ecológica é o maior espaço verde de Buenos Aires. Localizada na Av. Achaval Rodriguez 1550, próximo ao bairro Puerto Madero, na costa do Rio de La Plata, a reserva ecológica é um dos passeios preferidos dos portenhos para caminhar e andar de bicicleta com o incrível visual conjunto que os rios, lagos e a pradaria formam.

Ao longo de sua grande extensão vegetal, o local também é a casa de várias espécies de aves, mamíferos, anfíbios e répteis.

Por isso, a reserva é também o local onde se pode aprender, através de guias, sobre a vida ecológica e a natureza ali presente, e como preservar e conservar o meio ambiente. Em 1986 a área foi declarada Parque Natural e Zona de Reserva, e hoje além de se poder aproveitar desse riquíssimo espaço verde na grande cidade, o parque se torna a prova viva de que não se pode viver sem a natureza por perto.

Parques de Buenos Aires: Parque de los Niños

O Parque de Los Niños é o que mais se assemelha a uma praia para os portenhos. Localizado na Av. Paz Gral, no extremo norte de Buenos Aires, o agradável parque com a vista privilegiada do Rio de La Plata, é um dos mais recentes da cidade.

Em seus 32 hectares de verde, o local é um dos locais preferidos dos portenhos para ir com suas famílias aos fins de semana, principalmente por contar com uma excelente infraestrutura de estacionamento gratuito, ciclovias, áreas para jogos recreativos, mesas de piquenique, banheiros, enfermarias, kioskos e internet grátis. No verão o governo da cidade tem o programa Buenos Aires Playa, no qual instala praias artificiais e disponibiliza sombrinhas, esteiras, duchas e ainda organiza diversas atividades esportivas e gratuitas.

Parques de Buenos Aires: Parque Centenário

Localizado entre os bairros Almagro e Villa Crespo, nas imediações das Avenidas Díaz Velez e Ángel Gallardo, está o sempre relaxante Parque Centenário, muito frequentado pelos moradores dos dois bairros que o cercam, normalmente atrás de exercícios físicos, uma boa caminhada no fim da tarde, passeios de bicicletas, voltas com cachorros, ou ainda uma tarde relaxada na grama verde.

Embora não esteja na rota turística, o parque é um dos mais interessantes da cidade. Conta com um anfiteatro, um lago, quadras esportivas, pistas de skate, feiras diárias de livros usados, além do extenso espaço verde. Ao redor, mas ainda fazendo parte do parque, está o Museu Argentino de Ciências Naturais e a Sede da Asociación Argentina Amigos de la Astronomía. O parque também sempre recebe eventos culturais realizados pelo governo da cidade, além da feira de artigos usados aos fins de semana.

Se está planejando sua viagem a Buenos Aires te recomendamos BAIXAR NOSSO APLICATIVO com dicas, lista de restaurantes, hotéis e passeios, se inscrever em nosso CANAL DO YOUTUBE com vídeos e dicas semanais e nos SEGUIR NO INSTAGRAM para acompanhar nossos posts direto de Buenos Aires.

Tem alguma dúvida?

Nome

Email

Mês da viagem

Duvida

Deseja receber nossas ofertas?

By | 2018-04-09T22:44:41+00:00 novembro 9th, 2015|Categories: Blog, PASSEIOS + PONTOS TURÍSTICOS, ROTEIROS + DICAS|1 Comment

About the Author:

Haendel Dias
Haendel Dias. Mineiro, recém legalmente portenho. Obcecado e graduado em Cinema. Ansioso, insone, cruzeirense e cervejeiro. Comanda os vídeos da Aguiar e assina diversos posts do blog. Aos 15 anos sonhava em ter uma banda, hoje, em ter um bar e milhas vitalícias. É editor de vídeo, musicalmente difícil de agradar, compulsivo, aficionado em astronomia e psicologia. Lê e escreve religiosamente histórias de suspense e complexidades humanas.