11 imperdíveis prédios arquitetônicos de Buenos Aires

A bela arquitetura portenha é um forte atrativo de Buenos Aires, que faz jus à fama de capital europeia da América Latina. A influência do velho continente trazida pelos imigrantes está presente em diversas edificações de Buenos Aires. Mas há também imperdíveis exemplos da arquitetura moderna e de vanguarda. Mostramos aqui onze prédios arquitetônicos de Buenos Aires que você precisa conhecer!

11 Prédios arquitetônicos de Buenos Aires

que você precisa conhecer

prédios arquitetônicos de Buenos Aires-02

É fácil perceber porque Buenos Aires é conhecida como a “Paris dos trópicos”. É clara a forte influência europeia em seus costumes e na arquitetura. Nesse post, vamos falar de vários exemplos dessa herança. Mas há lugar também para construções modernistas e de vanguarda. A capital portenha convive em harmonia com uma grande mistura de estilos. Veja nossa lista de onze prédios arquitetônicos de Buenos Aires que você não pode perder!

Prédios arquitetônicos de Buenos Aires:

Palácio de Aguas Corrientes

prédios arquitetônicos de Buenos Aires-Palacio de Aguas Corrientes

O emblemático Palácio de Aguas Corrientes foi construído no final do século XIX para receber os tanques de água corrente da cidade. De aspecto suntuoso, é um exemplo de ecletismo arquitetônico e foi construído com material importado de diversos países da Europa. Destaque para o uso de peças de cerâmica policromada e fachada com abundantes ornamentos. Fica na Avenida Córdoba,1950 (bairro de Balvanera).

Prédios arquitetônicos de Buenos Aires:

Congresso Nacional Argentino

prédios arquitetônicos de Buenos Aires-Congresso

O edifício do Congresso Nacional Argentino também é um dos mais belos e imponentes da capital portenha. É também marcado pelo ecletismo, no entanto, demonstra forte influência do Classicismo Francês. A cúpula do palácio, com 80 metros de altura, pode ser vista por quem está na Plaza de Mayo. Enormes vitrais, esculturas, colunas, detalhes em mármore e madeiras nobres, mosaicos importados, entre outros, formam um conjunto de beleza incontestável.

Prédios arquitetônicos de Buenos Aires:

Edifício No Hi Ha Somnis Impossibles

prédios arquitetônicos de Buenos Aires-nohihasomnisimposibles

Construído em 1907, o edifício No Hi Ha Somnis Impossibles (Não há sonhos impossíveis) possui uma das cerca de 350 cúpulas que embelezam a capital portenha. O projeto é do engenheiro e arquiteto argentino Eduardo Rodríguez Ortega, admirador do catalão Gaudí. Fica na esquina da Avenida Rivadavia com a Calle Ayacucho, a poucos metros de outra bela construção do mesmo autor, o Palácio dos Lírios (Palacio de los Lirios), também uma clara mostra da influência do catalão na obra de Ortega.

Prédios arquitetônicos de Buenos Aires: Palácio Barolo

prédios arquitetônicos de Buenos Aires-Palacio-Barolo

Inspirado na Divina Comédia, de Dante Alighieri, o Palácio Barolo é um dos edifícios mais singulares da capital portenha. Apresenta um estilo arquitetônico que mistura o neorromântico com o neogótico e um pouco do estilo indiano. Inaugurado em 1923, está dividido em três partes, como no livro de Alighieri: o Inferno, o Purgatório e o Céu. Nele funcionam hoje salas comerciais. Há visitas guiadas, onde os bisnetos de um antigo coproprietário do edifício recebem os visitantes vestidos com roupas de época.

Prédios arquitetônicos de Buenos Aires: Teatro Colón

prédios arquitetônicos de Buenos Aires-teatro-colón-noche

Assim como muitas construções portenhas do princípio do século XX, o Teatro Colón tem um estilo eclético. Inaugurado em 1908, evidencia a influência da cultura arquitetônica francesa e italiana no País. Nele, cada detalhe merece ser observado, como a pintura da cúpula da sala central, os lustres, a escolha dos materiais utilizados. Trata-se de uma obra-prima da arquitetura, considerado um dos mais belos teatros do mundo. Imperdível!

Prédios arquitetônicos de Buenos Aires: Casa Rosada

prédios-arquitetônicos-de_buenos-Aires-CasaRosada

Como grande parte dos edifícios arquitetônicos de Buenos Aires, a Casa Rosada apresenta um estilo eclético. A atual sede do governo argentino começou a ser construída em 1873, para abrigar o edifício dos Correios e Telégrafos. Desde então, passou por muitas reformas e ampliações. Seu desenho mistura o neorrenascimento italiano com detalhes afrancesados.  Na visita guiada é possível conhecer vários salões e outros ambientes do edifício. O palácio é famoso também pelo seu grande acervo de pinturas e esculturas. A visita precisa ser previamente agendada pela internet. Veja aqui.

Prédios arquitetônicos de Buenos Aires: Catedral

catedral_980_noche

A Catedral Metropolitana é considerada um dos edifícios arquitetônicos de Buenos Aires mais importantes entre os da época colonial. A fachada traz doze colunas, que representam os doze apóstolos. Há também uma escultura em baixo-relevo que representa o encontro de Jacó e seu filho José no Egito. No interior, atente para a beleza das cinco naves, dos 41 metros de altura da cúpula e das catorze pinturas da Via Crucis, obra do italiano Francesco Domenighini.

Prédios arquitetônicos de Buenos Aires:

Centro Cultural Kirchner

prédios-arquitetônicos-de-Buenos-Aires-cck

O Centro Cultural Kirchner fica em uma das antigas sedes do Palácio de Correios e Telégrafos, uma obra de 1924, exemplar do academicismo francês. Para abrigar o CCK, foi mantido o edifício original e alguns espaços foram restaurados. A parte histórica conserva o antigo mobiliário e instalações originais, como os escaninhos do antigo edifício postal.

prédios-arquitetônicos-de-Buenos-Aires-cck-sala

Mas é, sobretudo, a parte moderna que se destaca. A sala de concertos, chamada de Baleia Azul, impressiona, pelo tamanho, desenho e qualidade técnica. A cúpula com sistema de leds é também um mirante de onde se tem vistas espetaculares da cidade. A Gran Lámpara ou Chandelier – espaço dedicado à arte contemporânea – é pura vanguarda, com sua enorme estrutura quadrada de vidro que desce do teto.

Para visitas guiadas e mais informações, visite a página oficial do CCK.

Prédios arquitetônicos de Buenos Aires: Edifício Kavanagh

prédios-arquitetônicos-de-Buenos-Aires-edificio-kavanagh

Edifício Kavanagh é considerado um ícone do movimento modernista argentino dos anos 30. Embora apresente traços da Art Decó e do Expressionismo europeu, tem estilo racionalista e foi inaugurado em 1936. Com 120 metros de altura, foi durante muitos anos o edifício mais alto de Buenos Aires e de toda a América do SulTrata-se de um marco na arquitetura portenha.

Prédios arquitetônicos de Buenos Aires:

Faculdade de Direito

prédios-arquitetônicos-de-Buenos-Aires-Faculdade-de-Direito

A Faculdade de Direito de Buenos Aires, no bairro de Recoleta, é um típico expoente do estilo monumentalista, muito usado na arquitetura argentina. Caracteriza-se por uma tendência a adotar grandes proporções nas obras arquitetônicas, geralmente como expressão de poder.

A entidade funciona no atual edifício desde 1949. Ao longo dos anos a parte interior sofreu alterações para adaptar-se às mudanças decorrentes da modernização do ensino e do aumento na quantidade de alunos.  A parte externa, no entanto, foi mantida como no projeto original.

Prédios arquitetônicos de Buenos Aires:

Faculdade de Engenharia

prédios-arquitetônicos-de-Buenos-Aires-Faculdade-de-Engenharia

O anexo da Faculdade de Engenharia da Universidade de Buenos Aires, também conhecido como “A Catedral”, é marcado por um estilo gótico (há quem classifique como neogótico). Tem uma história particular e cheia de mitos, com direito a inúmeras interrupções por problemas orçamentários. Conta-se que o engenheiro responsável pelo projeto, Arturo Prins, teria se suicidado ao saber que sua obra jamais seria terminada. Essa versão, no entanto, é contestada por pesquisadores do assunto.

Embora a pedra fundamental da obra tenha sido lançada em 1912, só em 1925 foi inaugurada. Ainda assim, inconclusa, como permanece até hoje. E apesar de tudo, a Faculdade de Engenharia tem muito para admirar, como a beleza de suas linhas, os detalhes das portas e a impressionante escadaria central.

Prédios arquitetônicos de Buenos Aires: Selfie Tour

prédios-arquitetônicos-de-Buenos-Aires-Obelisco

Muito do que citamos aqui pode ser visto no Selefie Tour. O Selfie Tour é um passeio para você fotografar e conhecer Buenos Aires de maneira rápida e divertida, todo em português. Neste passeio você conhecerá de 15 a 20 pontos turísticos de Buenos Aires com Guia Brasileiro e 4 horas de duração. Todos os sábados, com saídas às 9h30.

Paradas para Fotografia: Plaza San Martín + Torre de los ingleses, Flor Metálica + Faculdade de Direito, Planetário nos Bosques de Palermo, Obelisco + Av. 9 de Julio, Teatro Colón, Palácio do Congresso, Plaza de Mayo, Casa Rosada, Cabildo e Catedral, Monumento da Mafalda, Caminito + La Bombonera, Puente de la Mujer + Fragata Sarmiento. Galerias Pacífico.

Dias e horários: todos os sábados, do Teatro Colón, às 9h30.

Finalização: 13h30 em Puerto Madero ou Galerias Pacífico.

Inclui: Guia brasileiro e traslado a partir de um ponto de encontro.

Idioma: O passeio é realizado 100% em português.

O passeio também é realizado em outros dias, em formato privativo.

Se está planejando sua viagem a Buenos Aires te recomendamos BAIXAR NOSSO APLICATIVO com dicas, lista de restaurantes, hotéis e passeios, se inscrever em nosso CANAL DO YOUTUBE com vídeos e dicas semanais e nos SEGUIR NO INSTAGRAM para acompanhar nossos posts direto de Buenos Aires.

Tem alguma dúvida?

Nome

Email

Mês da viagem

Duvida

Deseja receber nossas ofertas?

By | 2018-07-04T09:37:38+00:00 julho 3rd, 2018|Categories: ARTE + CULTURA, Blog, PASSEIOS + PONTOS TURÍSTICOS, ROTEIROS + DICAS|Tags: , |Comentários desativados em 11 imperdíveis prédios arquitetônicos de Buenos Aires

About the Author:

Adriana Albuquerque
Piauiense de nascimento, cearense de coração e casada com um portenho, Adriana adotou Buenos Aires há 9 anos. Ela é formada Comunicação Social e mãe de uma adolescente e de um filho pequeno. Uniu-se à equipe da Aguiar para produzir posts para o blog e hoje é a nossa redatora mais ativa. Provavelmente você já leu e anotou uma dicas que ela passou. Apaixonada pelo Brasil, aprendeu a amar também Buenos Aires. Já não pode viver sem mate, o chimarrão local. Adora ler, comer e viajar.