No Museo del Automóvil é possível encontrar veículos dos fins do século XIX e do começo do século XX em excelente estado de conservação. Assim como peças e afins da época, além de automóveis utilizados pelos grandes esportistas argentinos no século passado.

Confitería Ideal

Calle Suipacha 384, Centro.

Uma das milongas mais tradicionais em Buenos Aires, funcionando desde 1912 em um luxuoso salão. Declarado como interesse nacional, já foi inclusive cenário para grandes filmes. O clássico e charmoso ambiente atrai pessoas todos os dias para dançar ao som ao vivo da banda desde às 8h até às 4h da manhã dependendo do dia. O lugar conta também com bons professores e bons pratos.

La Viruta

Armenia 1366, Palermo Soho.

Trata-se de uma das milongas mais animadas de Buenos Aires, onde o público mais jovem se junta com os mais experientes para dançar. Um ambiente bem descontraído e com um grande salão. Servem bebidas e as danças podem ir até o amanhecer. Há também apresentações, professores para diferentes níveis e dias e horários de outros estilos.

Maldita Milonga

Calle Perú 571, San Telmo.

Maldita Milonga funciona todas as quartas em um casarão em San Telmo e se destaca por se tratar de um ambiente mais descontraído, sem muito da etiqueta e tradição das clássicas milongas, o que é bom para turistas e iniciantes no tango. Inicia-se às 21h com uma aula e depois toma volume ao som ao vivo da Orquestra Típica El Afronte, formada por 11 instrumentistas.

Salón Canning

Scalabrini Ortiz 1331, Palermo.

Salón Canning é uma das maiores e mais clássicas milongas em Buenos Aires. Seu salão é luxuoso e normalmente reúne pessoas com mais experiência na dança, apesar de proporcionar aulas para iniciantes. Funciona principalmente quartas, sábados e domingos.

La Catedral

Sarmiento 4006, Almagro.

De luzes baixas e decoração curiosa, La Catedral é outra clássica e tradicional milonga em Buenos Aires, como se tivesse parado no tempo, ambiente propício para a música e a dança se tornar algo mágico. Funciona todos os dias.

Milonga del Indio

Plaza Dorrego, San Telmo.

Diferente de todas as outras milongas, essa funciona a céu aberto, de graça e sem nenhum fim lucrativo, apenas o desejo e amor pelo tango. Organizada por Pedro “el indio” Benavente, no coração do bairro San Telmo, a milonga já é uma das favoritas da cidade, reunindo diversas pessoas todos os domingos.

La Glorieta

Rua 11 de Septiembre 1888, Belgrano.

Outra favorita dos portenhos, mas diferente de praticamente todas, é a milonga La Glorieta. Funciona todos os domingos de graça, a céu aberto na deliciosa e relaxante praça Barrancas de Belgrano. É só chegar, arrumar algum canto para se sentar e aproveitar a música e a dança.

Club Sunderland

Lugones 3161, Villa Urquiza.

Uma famosa milonga aos sábados é a do Clube Sunderland, local onde durante o dia também funciona uma quadra de basquete. Apesar disso, o local é respeitado por ser uma das mais lindas e seletas milongas, com excelentes dançarinos e tradicional por conceito, onde quem não dança pode jantar e observar as danças ao som ao vivo do tango.

Club Villa Malcom

Córdoba 5064, Palermo.

Cada dia é uma proposta diferente nessa tradicional casa de milonga em Buenos Aires. Variando para públicos mais jovens, sem experiência ou prática, porém com o desejo pela dança e também para os mais velhos e experientes. Um ambiente descontraído, experimental e informal, ótimo para os iniciantes.

El Beso

Riobamba 416, Centro.

Em um ambiente delicado, tradicional e talvez um dos mais românticos e melhores para se dançar em Buenos Aires é o salão da milonga El Beso. Há diferentes propostas durante a semana, mas o seu dia mais emblemático é aos domingos, onde a seleção musical dizem ser perfeita. Um lugar luxuoso que requer estar bem vestido.

Título