Gastos em Buenos Aires 2017 [ATUALIZADO]

O item “gastos” é sempre o que mais nos dá dor de cabeça no planejamento de uma viagem. Não é um quesito fácil, porque depende do perfil de cada viajante e porque as variáveis são infinitas. Neste post, reunimos algumas dicas sobre gastos em Buenos Aires em 2017 e compartilhamos um “achado” que vale também para outros destinos: o site Quanto Custa Viajarque calcula os gastos de viagem para diversas cidades do mundo, a partir de três categorias de turistas (baixo custo/mochileiro, econômico e conforto.

 

Baixe o E-book com 10 dicas sobre dinheiro em Buenos Aires

 

EBOOK-DINHEIRO (1) gastos em buenos aires 2017

 

Os valores abaixo estão em pesos. Para saber o equivalente em reais,

siga a flutuação das moedas NESTE LINK

Os dados são de junho de 2017.

 

GASTOS EM BUENOS AIRES 2017 – HOSPEDAGEM

 

46925878

 

Buenos Aires tem uma oferta gigantesca de hospedagem, desde albergues e hostels, até hotéis cinco estrelas, passando por opões de preço médio e apartamentos mobiliados para alugar por temporada. Os valores vão variar de acordo com o bairro. A região norte da cidade é considerada mais nobre que a parte sul e, como consequência, vai oferecer opções um pouco mais caras. Ou seja, os bairros de Palermo e Recoleta, por exemplo, são mais caros que San Telmo e o Microcentro.

Valores médios para:

Hostels: varia bastante, de 300 a 1.000 pesos o quarto duplo com cama de casal. A partir de 150 pesos a cama em dormitórios.

Hotéis 3 estrelas: entre 700 e 1.500 pesos

Hotéis 5 estrelas: a partir de 1800 pesos até 6.000 (no Faena, por exemplo)

Apartamento de 1 quarto: depende muito do bairro, mas a partir de 500 pesos dá para alugar um apartamento pequeno, para 1 casal, em Palermo.

 

Confira nossos posts especiais sobre hospedagem:

Albergues em Buenos Aires: listamos os melhores 

6 incríveis hotéis de luxo

8 hotéis na Avenida 9 de Julho

Hotéis em Recoleta

 

GASTOS EM BUENOS AIRES 2017 – TRANSPORTE

 

Bicicletas: Se o seu orçamento é super enxuto, este é o seu transporte! Buenos Aires possui mais de 150 quilômetros de ciclovias e um sistema de bicicletas grátis que funciona 24 horas. São 100 estações e 1200 bikes disponíveis. Para usá-las, é preciso registrar-se on-line ou pessoalmente. Mais informações aqui.

Ônibus e Metrô: Buenos Aires é uma cidade na qual o transporte público funciona super bem e é outra boa opção para quem quer gastar pouco. Algumas linhas de metrô e ônibus podem não ser estalando de novas, mas raramente você vai ir a um lugar que o sistema não te leve. É preciso ter um cartão magnético (o cartão Sube), que vale para metrô, ônibus e trens. Os valor das passagens é de 7,50 (metrô) ou de 6,00 a 6,50 (ônibus), por viagem. Outras informações neste link. Evite os metrôs em horário de pico!

 

SAIBA COMO SE LOCOMOVER EM BUENOS AQUI

E TUDO SOBRE TARJETA SUBE AQUI

 

ecobici

Uber: Para um pouco mais de conforto, utilize o Uber, bastante utilizado em Buenos Aires e dependendo do dia e hora mais em conta que o táxi.

Táxi: Buenos Aires tem centenas de táxis que, se bem já não são tão baratos como no passado, continuam acessíveis. A bandeirada está em 23,30 (com custo mais elevado à noite). Uma corrida do Centro até Palermo durante o dia, por exemplo, vai sair em torno de 150,00 pesos, dependendo do transito. Calcule o preço do trajeto no site Viajo en Taxi.

 

NOSSAS DICAS SOBRE SEGURANÇA EM TAXI NESSE POST ESPECIAL

 

Translado Ezeiza – Centro –  A viagem do aeroporto de Ezeiza ao Centro de Buenos Aires custa em torno de 650 pesos. Se você quiser economizar, use o serviço de transfer da Aguiar.

 

GASTOS EM BUENOS AIRES 2017 – ALIMENTAÇÃO

 

Primeira informação importante: esqueça os buffets a quilo e os pratos-feitos, que deixam as refeições mais baratas no Brasil. O argentino não é muito chegado a isso. Aqui se come mais à la carte e, durante o almoço, omenu del día, que pode vir com entrada, prato principal, sobremesa e café. Há comida por quilo, mas quase sempre é para levar. Se você estiver sem grana, pode optar por comer um choripan ou empanadas.

Outra dica: comer à noite é mais caro que ao meio-dia! 

 

SEM SABER ONDE COMER EM BUENOS AIRES? ACESSE AGORA MESMO NOSSO GUIA! 

 

Em geral os restaurantes cobram um serviço chamado cubierto, ou serviço de mesa, taxa adicional por pessoa, que varia de acordo com cada estabelecimento e ninguém sabe bem para o que serve. Não é o couvert e não são os 10% do garçom, que não tem nada a ver com isso, e às vezes deixa de receber em função desta cobrança. Fique alerta porque o cubierto pode aumentar bastante o valor da sua conta.

bife de chorizo em buenos aires para site

O café da manhã também é bem diferente do brasileiro, sem sucos e frutas (a não ser que você esteja num hotel internacional). O basicão portenho de manhã é café com leite com medialunas (o croissant argentino) ou tostadas (torradinhas) acompanhadas de geleias ou queijo-crema, como eles dizem aqui. Caso a sua hospedagem não inclua café da manhã, também vale a pena sair para “desayunar” em algum café próximo de onde estiver. O hábito é comum entre os portenhos e quase todos os lugares oferecem um menu de café da manhã com preços especiais.

cafe com medialunas

Valores médios para:

Café da manhã: entre 40 e 70 pesos, dependendo do bairro. Café com medialuna.

Almoço: 60 pesos (um choripan) e cerca de 200 pesos o menu do dia. Bem mais se for à la carte.

Jantar: 200 pesos uma refeição simples a mais de 300 pesos num restaurante um pouco melhor. Numa parrilla charmosa de Palermo, um jantar para duas pessoas, com vinho, sai cerca de 1.500 pesos, com café e sobremesa.

 

GASTOS EM BUENOS AIRES 2017 – PASSEIOS

Beatrice Murch Casa Rosada

Valores médios para:

City Tour tradicional: 350 pesos em média.

City-tour governo: O mais famoso city-tour é o do “ônibus amarelo”. Adultos pagam 490 pesos, sendo que o tíquete válido para 48 horas custa 650 pesos.

Show de tango: Diretamente nas casas em torno de 1.500 pesos (os shows podem ser com ou sem jantar e vão variar de acordo com a qualidade da casa. Consulte AQUI valores em ofertas.

Passeio básico ao Delta tigre: Em torno de 750 pesos.

Visitas Guiadas: Há muitas visitas guiadas gratuitas, acesse esse POST que fizemos com dicas.

 

MADERO TANGO 4

Leia nosso posts sobre como escolher seu show de tango

 

Milongas: As milongas são os lugares onde os portenhos vão dançar tango, não são shows! Se o ser orçamento é justo, esta é uma opção para ver um pouquinho de tango sem gastar muito. Preço: espere pagar entre 80 e 160 pesos, no caso de haver música ao vivo. Quase todas oferecem aulas de tango incluída neste valor.

 

aulas-de-tango-maldita-milonga

Milongas: listamos as melhores para você bailar!

 

Ingressos para museus: os museus da cidade de Buenos Aires têm preços simbólicos, como a Casa Carlos Gardel, ou são grátis, como o Museu de Belas Artes. Outros: Malba (100 pesos – quarta-feira, 50 pesos), Fundación Proa.

 

belas artes

 

COMPRAS EM BUENOS AIRES

Viajar, conhecer a história do lugar e visitar os pontos turísticos é sempre um prazer, mas pra muita gente fazer compras também é uma programação imprescindível. É claro que há muitas opções de locais onde comprar em Buenos Aires, sem falar que há uma grande variedade de produtos.

O primeiro a saber, então, é o que você deseja comprar. Roupas e acessórios? Brinquedos? Couro? Lembrancinhas? Perfumes? Maquiagem? Ou será algo mais tipicamente argentino, como vinhos e doce de leite? Veja aqui nossas sugestões.

Fizemos esse post pra quem quer saber onde comprar em Buenos Aires sem perder tempo!

 

Se está planejando sua viagem a Buenos Aires te recomendamos BAIXAR NOSSO APLICATIVO com dicas, lista de restaurantes, hotéis e passeios, se inscrever em nosso CANAL DO YOUTUBE com vídeos e dicas semanais e nos SEGUIR NO INSTAGRAM para acompanhar nossos posts direto de Buenos Aires.

 

By | 2018-02-16T09:37:03+00:00 junho 8th, 2017|Categories: Blog|0 Comments

About the Author:

Gisele Teixeira
Jornalista, gaúcha de nascimento e do mundo por opção, vive em Buenos Aires há oito anos. É editora do blog Aquí me Quedo, declarado de interesse cultural pela Legislatura Portenha em 2015. Das coisas que mais gosta na vida: dançar tango, escrever, fotografar e viajar. É casada com o Edu e tem dois gatos, a Tita e o Polaco.